Gradiente volta a luta pela marca Iphone contra a Apple no STF

A empresa brasileira com mais de 50 anos de atuação, famosa pelos seus eletrônicos e que já chegou até a comprar a Philco (empresa famosa por televisões / computadores) e inserir a Nintendo no mercado brasileiro, estava em fase de recuperação judicial e foi voltar para o mercado em 2018.


O grande problema é que em 2000, a empresa era praticamente uma gigante brasileira e estava expandindo a sua gama de eletrônicos absurdamente, registrando o que seria o ''iphone'' nome que dado para o seu celular. Por azar do destino (ou não), ela demorou quase 8 anos para conseguir essa patente, já com o nome Iphone (da marca Apple) circulando no mercado dos Estados Unidos e para piorar, a Apple trouxe a febre de vendas para o Brasil.



E assim começou tudo, a Gradiente não estava ligando tanto para o que tinha acontecido, tanto que a Apple que pediu que ela retirasse o registro mas a Gradiente se manteve como dona dos direitos após algumas brigas na justiça, lançando um pouco mais tarde em 2012 o Gradiente Iphone mas que acabou sendo um tipo de derrota para a marca. Mesmo que eles mantivessem o nome, eles não receberam nenhum recurso ou até mesmo fez com que a Apple movimentasse algo, tudo que a Gradiente investiu para manter o caso e a marca Iphone, acabou levando ela para uma derrota.


A Gradiente está agora tentando volta a recuperação da sua marca que basicamente foi atropelada pela alta influência da Apple, o caso é algo extremamente delicado e o STF ainda não tem um relator, o que pode demorar muitos anos para ser visto. Vale lembrar que a Apple parecia saber o que estava fazendo pois a mesma pagou para Cisco pelo uso do nome mas não pagou para a Gradiente então é provável que para favorecer a empresa, realmente ocorra algum tipo de verba para ''desempatar o caso''.


Ainda com dívidas, a Gradiente acumula quase 1 bilhão e essa briga para ela, pode parecer uma luz no fim do túnel podendo definir a situação atual dela. Mesmo assim alguns acreditam que é possível que ainda seja estabelecido o uso misto da marca, o que declararia o fim da empresa.


Veremos o caso ao longo de várias décadas provavelmente.


  • LinkedIn ícone social
  • Facebook
  • Instagram ícone social
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest-PWA-Icon-Kopie