Austrália dá o primeiro passo contra o coronavírus

Calma, nem tudo está perdido ainda, alguns cientistas da Austrália já começaram a estudar medicamentos que podem ser eficazes contra o COVID-19, mas ainda são pequenos passos se for pensar que o tratamento de um vírus altamente transmissível é algo bem mais complexo para a ciência.



O diretor David Paterson do Centro de Pesquisa Clínica da Universidade de Queensland, disse que seu laboratório está tentando testar dois medicamentos existentes para tratar pacientes com COVID-19. O vírus hoje completa 196.000 casos e afeta mais de 150 países sem quase nenhuma resposta definitiva mas a tendência, é que logo, a pandemia saia de seu pico e comece aos poucos a reduzirem os casos.


O medicamento que está sendo testado pela equipe de David, é usado para pacientes com HIV e o outro para malária, conhecida como cloroquina (substância que destrói plasmódios) . A cloroquina, chegou a ser usada nos anos 80 para varrer a malária mas ela acabou se tornando resistente e isso inutilizou o remédio por um certo período mas seus derivados já trataram até de Lupus e hoje podem nos salvar do COVID.


Os dois medicamentos já foram vistos em tubos de ensaio mostrando resultados interessantes e até mesmo o Elon Musk deu sugestões que a cloraquina poderia tratar de alguns casos de coronavirus.



O diretor acrescentou que um dos medicamentos foi dado a algumas das primeiras pessoas a dar positivo para COVID-19 na Austrália e resultou em recuperação.


A equipe de cientistas está procurando reunir mais dados concretos para substituir os relatórios anedóticos. Eles esperam começar a recrutar participantes para os ensaios clínicos nas próximas semanas para ver se eles podem ser utilizados como tratamento para a doença infecciosa, basicamente eles passarão por diversos testes de comparação e combinação de medicamentos até que se chegue a algum resultado.

  • LinkedIn ícone social
  • Facebook
  • Instagram ícone social
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest-PWA-Icon-Kopie